HomeDestinosTrilhas do Rio de Janeiro: as vistas mais incríveis da Cidade Maravilhosa
Destinos Dicas de Viagem

Trilhas do Rio de Janeiro: as vistas mais incríveis da Cidade Maravilhosa

praia do arpoador
Você conhece as principais trilhas do Rio de Janeiro? não?! Vem comigo que no caminho eu te explico!

As trilhas do Rio de Janeiro são incríveis e chamam a atenção de turistas do mundo inteiro. O clima de sol, praia, surf e pagodinho com cerveja gelada é sempre bem-vindo pelos visitantes que curtem a vibe carioca de ser.

Não é à toa que o Rio é chamado de “Cidade Maravilhosa”. A capital conta com pontos turísticos imperdíveis – entre eles, o Cristo Redentor, o Pão de Açúcar, a Lapa e o Museu do Amanhã – e ainda tem atividades para os amantes do ecoturismo.

Viajar para o Rio é um convite a fazer uma trilha com vista para uma paisagem incrível. Nós, do iFriend, já fizemos várias delas na cidade e listamos aqui as nossas preferidas. Não é preciso ser um expert em trekking para entrar nessa aventura. Apenas calce sapatos confortáveis, separe o protetor solar, o repelente e aproveite!

Saiba mais: Guia de Viagem Rio de Janeiro

Confira 5 trilhas do Rio de Janeiro:

Pedra Bonita

Pedra Bonita
Pedra Bonita

Tempo médio: 40 minutos

Dificuldade: moderada

Queridinha de muitos locais, a trilha da Pedra Bonita é uma das trilhas mais famosas do Rio de Janeiro. De fácil acesso, portanto, indicada para aqueles que não tem experiência em trilhas. Apesar de o caminho ser todo íngreme, ela não apresenta grandes obstáculos para chegar ao cume de 696 metros. De lá é possível ver o Morro dos Dois Irmãos, a Lagoa Rodrigo de Freitas, o Cristo Redentor, a Barra da Tijuca e a Pedra da Gávea.

A trilha começa no final da estrada de acesso à Rampa da Pedra Bonita, primeira e mais importante rampa de voo livre do Brasil, de onde, diariamente, saltam inúmeros parapentes e asas-deltas rumo à Praia do Pepino.

Para dar um plus no passeio, após a descida da Pedra Bonita, vale visitar a rampa de voo, sempre muito movimentada.

Como chegar?

Vá até São Conrado e suba a Estrada das Canoas. Há placas indicando o local para estacionar o carro e também para começar a trilha para a Pedra Bonita.

Pedra da Gávea

Pedra da Gávea
Pedra da Gávea

Tempo médio: 3 horas

Dificuldade: pesada

Uma das trilhas mais famosas da cidade, a Pedra da Gávea, do topo de seus 844 metros, proporciona um visual parecido com o da Pedra Bonita, só que mais amplo e mais alto. Acontece que esta trilha não é para qualquer um. É preciso ter um bom preparo físico para encarar o percurso de cerca de 3 horas. Há quem já tenha desistido no meio do caminho com medo de passar pela “carrasqueira”, um trecho com um paredão de pedra, quase reto, onde é preciso escalar com a ajuda dos pés e das mãos. Uma forma segura de passar pelo local é usando equipamento de rapel.

A vista lá de cima compensa todo o esforço – o melhor ângulo do Rio é visto da Pedra da Gávea. Aos iniciantes, para essa trilha indicamos contratar um guia.

Leia também:  Quando visitar Paris

Como chegar?

Para acessar a trilha, você deve ir até o final da Estrada do Sorimã, no bairro de São Conrado. Lá, existe uma pracinha onde as pessoas estacionam os carros e uma placa indicativa do Parque Nacional da Tijuca com um mapa e um resumo das informações da trilha.

Morro Dois Irmãos

Trilha Morro Dois Irmãos
Trilha Morro Dois Irmãos

Tempo médio: 60 minutos

Dificuldade: moderada

Você já deve ter visto em fotos ou na televisão as duas montanhas “gêmeas”, uma das paisagens clássicas do Rio. Ela se chama Morro Dois Irmãos e fica na comunidade mais famosa da cidade, o Vidigal, onde há vários empreendimentos turísticos e gastronômicos.

Há alguns mirantes no meio do trajeto da trilha do Morro Dois Irmãos. O primeiro, com vista para a Rocinha (maior favela da América Latina) é de tirar o fôlego. O mar de casinhas realmente te deixa boquiaberto.  

A trilha é íngreme em alguns pontos e escorregadia em outros, mas nada que um bom tênis não ajude a alcançar o topo de seus 533 metros de altitude. Chegando lá, é só sentar e apreciar a vista de 360 graus da zona sul da cidade e até um pouquinho de outras regiões.  

Como chegar?

Chegando no Morro do Vidigal, é necessário pegar uma kombi ou um mototáxi para cruzar a comunidade até o ponto onde a trilha começa. Os preços são bem em conta e você não pagará mais de R$10. A entrada do Vidigal fica na Avenida Niemeyer.

Morro da Urca

Morro da Urca
Morro da Urca

Tempo médio: 30 minutos

Dificuldade: leve

Que o Pão de Açúcar é um dos principais cartões-postais do Rio de Janeiro, isso todo mundo sabe. Mas você sabia que ele não é o único meio de apreciar o visual lá de cima? Pelo menos para o Morro da Urca, um ponto abaixo do Pão de Açúcar, é possível ter acesso por uma trilha bem leve. O caminho alterna entre trechos íngremes e planos, é bem sinalizado e seguro, afinal fica dentro de uma área militar.

Lá no alto, há opções de restaurantes e lanchonetes, que atendem as pessoas que chegam pela trilha e também quem chega de bondinho. E o cenário? Privilegiado! Aliás, a vista para a Baía de Guanabara rende belas fotos.

Como chegar?

A trilha para o Morro da Urca inicia na pista de caminhada Cláudio Coutinho, localizada no canto esquerdo da Praia Vermelha.

Pedra do Telégrafo

Pedra do Telégrafo
Pedra do Telégrafo

Tempo médio: 60 minutos

Dificuldade: moderada

A trilha da Pedra do Telégrafo ganhou fama por conta da circulação de fotos nas redes sociais em que pessoas se penduram sobre, aparentemente, um abismo. Na verdade, a pedra fica bem na ponta de um penhasco, mas abaixo dela há um platô, onde é possível ficar em pé. Ou seja, não há perigo ali, como mostra as imagens. 

Leia também:  O que fazer em Pisa

Do topo dos 354 metros da Pedra do Telégrafo, é possível ver, além das poucas praias ainda selvagens do Rio (praia do Meio, do Inferno, do Fundo e do Perigoso), os litorais de Grumari, do Recreio dos Bandeirantes e da Barra da Tijuca, e ainda a Pedra da Gávea. Do lado oposto, completam o quadro panorâmico a Restinga da Marambaia e o manguezal.

Localizada no Parque Estadual da Pedra Branca, em Barra de Guaratiba, o local serviu de base para um destacamento militar de observação de submarinos durante a Segunda Guerra Mundial e é bem longe do centro e da zona sul da cidade.

Além da concorrida pedra, há outras no local onde você pode sentar, admirar a vista e registrar belas fotos.

Como chegar?

O acesso à trilha da Pedra do Telégrafo se dá pelo chamado Caminho dos Pescadores, na Praia de Guaratiba, por onde se chega através da Estrada Roberto Burle Marx, conhecida como Estrada Velha de Barra de Guaratiba.

Veja também: Praias no Rio de Janeiro

O que fazer no Rio de Janeiro

E aí, curtiu? Agora você já sabe das melhores trilhas do Rio de Janeiro,a Cidade Maravilhosa, não deixe de ver as principais atrações que os iFriends reservam para você!

iFriend. Find a friend, enjoy the ride.

 

O que achou?

Média / 5. Votos:

Comentar

Comentar

Que tal?