HomeDicas de ViagemO que fazer em São Miguel das Missões?
Dicas de Viagem

O que fazer em São Miguel das Missões?

Ruinas de sao miguel das missões
Um encontro com nossas raízes e história

São Miguel das Missões é um dos destinos mais esperados por turistas que visitam a Região das Missões, no Rio Grande do Sul. A cidade preserva a história, a relação com as tribos guaranis e as tradições missioneiras com muito zelo.

Indicamos um roteiro de dois dias para que você possa conhecer com calma esse destino de ruínas, religião e misticismo. E se você tiver um terceiro dia de folga, adicionamos um bate-volta a Santo Ângelo, o maior município da Região das Missões.

Saiba mais: Guia de viagem São Miguel das Missões

Cruz Franciscana São miguel das missões
Cruz Franciscana São miguel das missões

Primeiro dia

A atração mais aguardada dessa viagem é, sem dúvidas, o Sítio Arqueológico São Miguel Arcanjo, cartão-postal da cidade. O local realmente possui uma energia diferente e desperta uma sensação ímpar. É por lá que você vai começar. Recomendamos que vá com um guia para conhecer os detalhes da história local.

Logo na entrada já é possível avistar a antiga igreja jesuítica. O templo começou a ser construído em 1735 e levou dez anos para ser finalizado. Em um dos pontos da igreja, se você olhar para cima verá que a junção das paredes e do teto forma uma cruz missioneira. É belíssimo.

Outra atração dentro do sítio arqueológico é o Museu das Missões, que tem muitas obras sacras, incluindo sinos e esculturas.

Depois de passear bastante pelo lugar, é hora de sair para o almoço. Na saída do sítio arqueológico, há algumas lojas de artesanato onde você pode aproveitar para comprar lembrancinhas.

Após o almoço, você pode fazer um city tour pela cidade. Para isso, embarque no Dindinho Missioneiro, uma espécie de vagão puxado por um carro. O passeio é feito mediante agendamento e passa em pontos como o centro da cidade e a Praça Guarani, onde fica o Monumento de São Miguel Arcanjo e a Igreja Matriz São Miguel Arcanjo. 

Encerre o dia no Espetáculo de Som e Luz nas ruínas. Ele acontece diariamente, às 20h, e é imperdível em São Miguel das Missões.

Segundo dia

Se você deseja conhecer a fundo um pouco da vida na roça, o Borraio Minhas Origens fica no interior de São Miguel das Missões, na localidade de Mato Grande. A residência fica a 10 km do centro.

Na propriedade, Jânio e Giane Guasso apresentam o que eles chamam de “Museu do Colono”. É uma área muito simples que reúne antiguidades que simbolizam a vida na roça. O acervo conta com mais de 500 peças que preservam a história dos colonizadores gaúchos e italianos da cidade.

É possível conhecer um pouco da vida rural, fazer passeio a cavalo, ver animais da propriedade e provar um delicioso café, servido pela família de Jânio. 

Na volta para o centro, é hora de visitar o Manancial Missioneiro. O empreendimento, comandado pelo pesquisador Valter Braga, oferece atividades místicas e Valter prepara um lindo ritual com erva-mate. O Manancial funciona também como um museu. Lá são preservadas peças que restaram pós-guerra guaranítica e que fizeram parte da história missioneira, todas elas coletadas pelo pesquisador.

Leia também:  Quando visitar São Miguel das Missões?

Em seguida, bem próximo ao centro da cidade está a Fonte Missioneira, única das sete fontes jesuíticas que foi encontrada na região. Ela foi descoberta durante uma escavação, em 1983, e hoje funciona como ponto turístico.

Para fechar o segundo dia, indicamos um jantar no Restaurante e Pizzaria Recantus, referência em São Miguel das Missões.

Terceiro dia

Santo Ângelo é uma das principais cidades da Rota Missões, ponto de partida para muitos roteiros. Se tiver o terceiro dia livre, faça um bate-volta para esse destino com belezas arquitetônicas únicas e lugares que remetem ao período jesuítico-guarani, a apenas 50 minutos de São Miguel das Missões.

Comece pelo centro histórico. Na Praça Pinheiro Machado estão os atrativos que mais encantam os visitantes. A entrada oficial da praça é feita por um pórtico, que traz na estrutura duas imagens: uma do Anjo Custódio das Missões e outra simbolizando um missioneiro. 

Ao fundo da Praça Pinheiro Machado, está uma das vistas mais belas da cidade: a Catedral Angelopolitana, com traços renascentistas e barrocos.

De lá, siga para o Museu Municipal José Olavo Carvalho, no centro histórico mesmo. É um passeio muito válido, principalmente para quem quiser se aprofundar na história da região. O local abriga valiosos materiais do período jesuítico-guarani, além de uma maquete da antiga redução de Santo Ângelo Custódio. 

Agora sim, uma pausa para o almoço. Nossa dica é o Restaurante Quick, com opções a la carte, buffet livre ou a quilo.

Antes de voltar para São Miguel das Missões, visite o Centro Municipal de Cultura, um ponto turístico importante de Santo Ângelo. No local está o Acervo Tupambaé, que conta a história dos índios no período das reduções jesuíticas, e também o Museu do Cinema.

Veja também: Quando visitar São Miguel das Missões

iFriend: Guia de viagem em São Miguel das Missões

Escolher um guia de viagem para acompanhá-lo em alguns passeios e roteiros pode ser a melhor opção para você aproveitar ao máximo a cidade.

Veja iFriends em São Miguel das Missões

Ruinas de sao miguel das missões
Ruinas de sao miguel das missões

São Miguel das Missões, destino das impressionantes ruínas dos jesuítas, espera sua visita!

iFriend. Find a friend, enjoy the ride.

O que achou?

Média / 5. Votos:

Comentar

Comentar

Que tal?